Browsing Tag

iluminação

Dicas

10 erros de iluminação de ambientes que você deve evitar

Um projeto de decoração de qualidade, obrigatoriamente, está relacionado com um plano bem estruturado de iluminação de ambientes. Para trabalhá-lo da forma mais adequada, é necessário que o layout de cada cômodo seja determinado de acordo com as finalidades do espaço. Uma vez que estes pontos estão definidos, iluminar os ambientes de uma maneira mais funcional e bonita se torna mais fácil.

Quando estamos elaborando um projeto deste nível de complexidade ou desenhando o sistema de iluminação de ambientes, muitos erros podem ser cometidos. Neste artigo, traremos os mais frequentes, explicando que tipo de cuidado você deve ter com cada um deles.

Fique com a gente para saber tudo sobre o assunto!

1. Utilizar a luz branca e a luz amarela em ambientes inadequados

Quando estamos elaborando um projeto de iluminação de ambientes, a primeira pergunta que devemos nos fazer é: “Devo usar luz amarela ou branca?”

É importante que você saiba que cada uma dessas luzes tem seus benefícios e malefícios. Sendo assim, cada tipo de luz deve ser utilizado em circunstâncias específicas.

No caso da luz branca, por se tratar de uma luz forte e menos tênue, ela se mostra ideal para lugares que precisam de muita iluminação. Por exemplo, no banheiro, na cozinha ou escritório. Esses ambientes precisam de maior quantidade de luz, uma vez que os usuários precisam enxergar com maior clareza.

No entanto, quando estamos falando de salas de estar ou quartos, a luz amarela se mostra perfeita. Ela acaba oferecendo um maior aconchego ao ambiente, dando um ar de intimidade e acolhimento, e com isso, destacando a decoração do local.

Luz-branca-luz-amarela

Foto: Blog Japiassú/ Tua Casa

2. Não customizar as salas de acordo com a iluminação de ambientes

Entre os erros mais frequentes sobre iluminação de ambientes, podemos citar os que se referem ao planejamento de sistemas únicos de luz. Isso pode estar relacionado ao fato desse sistema ser elaborado sem iluminação secundária ou complementar.

Na hora de iluminar os cômodos, é importante considerar esse tipo de sistema, já que essa opção oferece a possibilidade de trabalhar com maior customização.

No caso de uma sala de estar, por exemplo, um sistema de iluminação principal pode cair bem para encontros entre amigos (que necessitam de maior luz, no geral). Com uma iluminação secundária, este mesmo ambiente se torna perfeito para relaxar enquanto se assiste televisão (o que, de sobra, evita o ofuscamento na tela).

Na sala de jantar, por exemplo, um sistema de iluminação principal cai muito bem para um jantar em família. No entanto, uma iluminação secundária é perfeita para um jantar íntimo especial, criando um clima romântico a dois.

3. Esquecer-se de considerar a emissão de calor das lâmpadas

Quando o responsável pelo projeto de iluminação se esquece de considerar a quantidade de calor que uma lâmpada emite é que um dos principais erros ocorre. Mas sejamos justos: muitas vezes o erro não é do projetista, mas sim do dono da casa, que acaba não pensando que as lâmpadas emitem calor, além de luz.

Sendo assim, é necessário checar a emissão de calor de cada lâmpada especificamente, analisando onde ela será instalada. Lembre-se que lâmpadas que emitem calor em excesso são pouco eficientes (e de quebra, geram contas de luz com valores altíssimos!). Como se não bastasse, são muito problemáticas em certos ambientes, uma vez que as pessoas começam a suar devido ao alto grau de calor envolvido.

4. Instalar lâmpadas de qualidade inadequada

Jamais utilize lâmpadas dicroicas diretas em seus projetos. A vida útil delas é muito curta e não iluminam de maneira adequada. Além disso, possuem um tom excessivamente amarelado.

Quando o assunto for lâmpadas incandescentes, evite-as. Elas consomem muita energia. Opte pelas opções halógenas, que proporcionam uma iluminação muito eficiente.

Tipos-de-lampada

Foto: IPEM-SP

5. Colocar luminárias pendentes em ambientes de passagem ou abertos

Jamais utilize luminárias pendentes em ambientes abertos ou de passagem. A utilização nestes espaços pode resultar em acidentes ou atrapalhar o caminho. Além disso, o vento pode danificar suas peças.

Opte por este estilo de luminária quando for clarear uma mesa ou pontos específicos da casa.

luminarias

Foto: Island Kitchen Idea

6. Deixar fiações expostas ou sem verificar a tensão

Jamais deixe a fiação exposta. Isso pode causar acidentes gravíssimos, além de resultar em lâmpadas sendo queimadas com maior frequência. O mesmo vale para lâmpadas cuja tensão não foi verificada.

E não compense estes casos fazendo gambiarras. É importante que um serviço adequado seja contratado, evitando dores de cabeça no futuro.

7. Utilizar produtos de limpeza comuns em materiais específicos

Não danifique a pintura de suas luminárias: produtos de limpeza comuns não devem ser usados em materiais cromados.

Sempre que desejar limpar e dar brilho, utilize cera para carro (de preferência com silicone).

8. Usar lâmpadas inadequadas em lustres de cristais

Lustres de cristais não devem contar com instalação de lâmpadas frias. Isso não funciona muito bem, pois este tipo de material impede a refração da luz.

luminaria-de-cristal

Foto: MixImoveisSP

9. Não considerar os ambientes integrados

Invista em uma mesma linguagem visual em casas e apartamentos que possuem cozinha e salas integradas. Isso pode ser feito através do equilíbrio entre luminárias, cor e temperatura. Exemplificando: ao definir um pendente redondo para a iluminação da mesa da sala de jantar, prefira luminárias embutidas no mesmo formato que as da cozinha.

Para atingir a temperatura ideal de cor, utilize valores Kelvin aproximados, determinando a indicação para cada “cena” da seguinte forma: para ambientes como a cozinha, opte por uma luz neutra com 4000 K ao invés de lâmpadas de temperatura de cor de 6000 K (estilo branco-azulado). O impacto visual será mínimo e a ação neutralizada da luz será mantida sobre o ambiente.

Prefira utilizar temperaturas entre 2700 K a 3000 K na sala de jantar. Os tons amarelados e aconchegantes cairão perfeitamente neste caso. Escolhendo lâmpadas com diferença reduzida de temperatura em cada ambiente, o efeito final unificará a iluminação.

10. Utilizar iluminação em excesso no hall de entrada

O hall de entrada fica praticamente com utilidade restrita na maioria das vezes, não precisando de muita iluminação. Por se tratar de um espaço pequeno, lâmpadas que carregam consigo luzes muito fortes resultariam em gastos elevados de energia. A luz muito forte atrapalha também porque é a primeira luz que nos deparamos ao entrar em casa.

Diferentemente da luz branca, a luz quente cai perfeitamente para esta situação. Temos a sensação de estar num ambiente familiar e acolhedor com as características de um lar.

Listamos aqui os 10 erros mais comuns na hora de definir seu sistema de iluminação de ambientes. Você já cometeu algum desses erros? Que tal compartilhar com a gente como você fez para solucioná-los? Não deixe de seguir nossa página no Facebook para mais dicas como essas!

Decoração

Quer ter uma casa com personalidade? Confira essas 5 dicas!

Você com certeza concorda com a gente: não adianta apenas ter uma casa, o lar tem que condizer com o dono ou a dona, não é verdade? Uma casa de personalidade e decoração única proporciona a melhor e mais aconchegante vivência e experiência no ambiente.

Uma casa com personalidade significa um lugar diferenciado e com identidade, capaz de moldar as vibrações, clima e aspecto de qualquer encontro casual. Na grande maioria das vezes, o estilo que transparece personalidade deve possuir algumas características para transmitir essa sensação e chegar ao ambiente tão desejado.

Você sabe quais são essas características? Calma, sem problema! Nesse artigo você vai encontrar cinco ótimas dicas para arrasar na decoração da sua casa ou apartamento. Continue a leitura!

As cores

Logicamente, as cores não poderiam ficar de fora. Elas são responsáveis por despertar uma série de sentimentos com uma simples diferença de tonalidade. Tristeza, felicidade, ânimo, amor, são algumas sensações que as cores são capazes de transmitir. Sendo assim, para criar um ambiente com personalidade, nada melhor seguir o gosto do próprio dono e utilizar com sabedoria as cores.

Se você quiser criar um ambiente para festas íntimas, acolhedor e aconchegante, experimente tons de marrom claro ou um branco puxado levemente para o cinza. Se o desejo for algo mais animador, procure cores mais quentes. O importante aqui é incluir a sua personalidade, afinal, a decoração do seu lar é algo que representa você!

Casa

Foto: Minha Casa Abril

Fotos e quadros

As molduras dos quadros, e suas fotos e imagens, têm uma grande força e ajudam a montar uma casa com personalidade, uma vez que transmitem os mais variados tipos de sentimentos e sensações de acordo com o conjunto da obra. Por exemplo, uma parede cinza claro com molduras vintage e fotos ou imagens em preto e branco causam bastante impacto e resultam num ambiente com muita personalidade!

Casa com fotos e quadros

Foto: Decor Fácil

Acessórios que representam quem você é

Sabe aqueles acessórios que combinam com você e transmitem a sua essência? Utilizá-los como decoração em sua casa é uma ótima forma de dar personalidade a qualquer ambiente! Afinal, quer um lar mais marcante do que aquele que representa o seu dono? Um exemplo básico: se você gosta de viajar muito, deixe à mostra os itens e produtos que mais simbolizem os destinos que você mais gostou e com os quais mais se identificou.

Casa com personalidade

Foto: Comida e Mochila

Os ambientes da casa devem inspirar

Não tem erro: se você decorar o seu ambiente com o seu gosto e coração, ele será aconchegante e inspirador. Afinal, todo mundo tem o seu lado artístico! Experimente criar cantinhos de leitura ou uma salinha para filmes. Aproveite todas as opções de decoração que esses cômodos trazem, adicione a sua personalidade e tenha ambientes únicos que conferem muita presença!

Casa com personalidade

Foto: Politorno

Iluminação

Uma casa com personalidade não é decorada sem a ajuda e o toque final da iluminação, que é capaz de mudar um cômodo totalmente. Para os ambientes mais íntimos, aposte em uma iluminação mais aconchegante. Para os ambientes de festa, luz clara ou a própria luz do dia já passam um ar de personalidade e bom gosto sem igual!

Casa com personalidade

Foto: Duda Porto Arquiteta

Dúvidas? Deixe seu comentário! Vem conversar com a gente!